Alguns menus já servidos

MENU
Açorda de Bacalhau

ENTRADA

salada de verdes e maçã (ácida)

PRINCIPAL

açorda de bacalhau e alho confit

MESA DE DOCES

pudim de laranja da Dona Dinah
quindins da Elzira
amor em pedaços
bolo da vez escoltado por creme pannacotta e por creme de vinho.

(mínimo 10 pessoas, máximo 14)

 ***************************************************

DOIS MENUS COM TAJINES

O tajine (ou a) é uma preparação dos povos agricultores do norte da África (os bérberes) e sua origem se perde na noite dos tempos, mas sofreu alguma influência dos fenícios, dos romanos e dos árabes. Pode ser elaborado com carnes de carneiro, vaca, peixe, coelho, aves diversas, com sementes, raízes ou com legumes. É um prato muito aromatizado, onde o picante das especiarias convive harmoniosamente com a doçura das frutas secas e do mel. A preparação é realizada em um utensílio especial (que leva o mesmo nome da preparação) e que é composto por uma base circular que recebe o alimento a cozer e por uma tampa em forma de cone, onde o vapor que emana do alimento se condensa e retorna sobre o alimento, resfriando-o e fazendo assim com que o seu cozimento se torne mais lento. Nossos tajines são os marroquinos, os que menor influência sofreram daqueles  povos que sucessivamente dominaram o norte da África.

(todo o grupo escolhe ou um ou outro menu com tajine)

MENU N.1

Creme de queijo
(tallegio ou gorgonzola) com verdes tenros.

Tajine de cordeiro
(é possível escolher um ou vários ):
1) com damascos e uvas-passa;
2) com passas de ameixas pretas e uvas-passa;
3)  com azeitonas; todos com cuscus ao limão e salada ácida.

MESA DE DOCES
Pudim de laranja da Dinah
Quindins da Elzira
Amor em pedaços
Bolo da vez, escoltado por creme pannacotta e creme de vinho

(mínimo 10 pessoas, máximo 14)

MENU N.2

Sopa vichyssoise
(versão morna)

Tajine de cordeiro
(é possível escolher um ou vários ):
1) com damascos e uvas-passa;
2) com passas de ameixas pretas e uvas-passa;
3)  com azeitonas , todos com cuscus ao limão.

Letchine.
Salada marroquina de folhas regadas com molho de limão, mel, água de flor de laranjeira e gordas tâmaras do deserto.

Roulade de queijos
(tallegio e gorgonzola) na pimenta verde seca e no pistache, escoltado por chutney marítimo (cebola, algas, anchovas).

MESA DE DOCES
Pudim de laranja da Dinah
Quindins da Elzira
Amor em pedaços
Bolo da vez, escoltado por creme pannacotta e por creme de vinho

************************************************************

M E N U   H I S T Ó R I C O   N.2

(séculos 14, 17, 20 e 21)

SALADA DE FRUTAS PARA HENRI IV (1606)

Recomendada pelo médico do bom rei Henri, como digestivo, para o início das refeições. O Mesa de San Miguel adotou a prescrição permanentemente, dados seus efeitos comprovadamente benéficos, segundo retorno de vários convivas. Acompanha espumante (da Serra Catarinense).

SOPA CATALàde FRUTOS DO MAR e PRESUNTO DEFUMADO
(recolhido nos anos 1960). Acompanha xerez.

GALIMAFRÉE
(do livro Viandier de TAILLEVENT – 1373).
Um ragoût de cordeiro com cebolas aromatizado com gengibre e vinagre (acompanha pão camponês).

POMMES ANNA
(final do século 19, início século 20)
Saborosa fritura de lâminas de batatas criada por Chef do Maxim’s para alimentar o apetite de fogosa cortesã, Anna des Lions, que recebia a nata da nobreza europeia em um seu reservado. O Maxim’s (3, Rue Royale, 75008 – Paris), fundado em 1893, tornou-se um templo do Art Nouveau e é hoje propriedade de Pierre Cardin.

Mousse de fígados de aves ao perfume de zimbros com seu PAIN D’ÉPICES
(contemporâneo).

PAVLOVA
(por volta de 1925)

Merengue francês recheado com creme azedo e coberto com salada de frutas ácidas.
Criação  original de pâtissier australiano em homenagem a Anna Pavlova (1881-1931), prima-ballerina russa.
Tornou-se um clássico do século 20.

YPOCRAS
(cordial do Viandier de TAILLEVENT – 1373)
Reconstituição de interessante vinho com especiarias, muito comum no final da Idade Média,
segundo as instruções de Taillevent.

************************************************************

Dia 3 de agosto, sábado 

C A S S O U L E T 

poderosa e rica “feijoada” francesa feita com feijão branco, gordura de pato,  linguiças, cortes de porco, talvez com um confit de pato ou com cordeiro, dependendo do tempo (e do humor) dos cozinheiros …

no MESA DE SAN MIGUEL

MENU

CASSOULET

SALADA DE FRUTAS

(receita picante do Senegal com pannacotta de iogurte)

 

AS INFORMAÇÕES SOBRE O TIPO DE LUGAR, DE SERVIÇO, BEBIDAS, ENTRE OUTROS,

VOCÊ ENCONTRA NO BLOG DO MESA DE SAN MIGUEL 

sanmiguelantirrestaurante.wordpress.com

************************************************************

JANTAR CIGANO

Com DANÇA, MÚSICA e HISTÓRIA do POVO.

Nossa noite de velas conta com a atração da misteriosa dança cigana de Viviane Gawazee e com muitas notícias sobre a história deste povo tão interessante, variado e desconhecido.

O prato de resistência será uma saborosa galinhada ao perfume das ervas frescas,  pois galinha é prato obrigatório em jantar cigano. No entanto, ela não será roubada, como reza a praxe desse povo, mas ainda assim será orgânica e caipira, pois esta é a regra, se não, não é galinha.

Ela será acompanhada por um curioso purê de batatas ao vinho tinto, uma autêntica preparação do repertório culinário gitano.

Como entrada, teremos o patê de aves da casa, cuja supremacia está comprovada, e como sobremesas: a pannacotta com compota de maçã (ao perfume de alecrim) e o arroz de leite com passas e cardamono (o kheez indiano), pois, como veremos, existem muitas evidências científicas que apontam o norte da Índia como região de origem dos ciganos.

Teremos uma noite com sabor, história, música e encantamento.

************************************************************


MENU DA NOITE DE FUNDAÇÃO DO MESA DE SAN MIGUEL

MENU HISTÓRICO N. 1 

(com receitas do século XVI ao XX)

 (PARA O SÁBADO, 05 DE JANEIRO 20h30min)

Composto por pratos de diferentes épocas que estiveram presentes tanto nas mesas da aristocracia, quanto nas mesas burguesas, camponesas e populares da França e da Itália. A totalidade da refeição é composta por 12 preparações.

ENTRADAS

(1) salada de frutas para Henri IV (1606)  – proposta pelo médico do maior rei da França, no seu livro Pourtaict de la Sainté – Retrato da Saúde – como entrada digestiva para qualquer  refeição.

(2) Parfait de foies (1930-40) – tipo de patê de fígados de ave, recolhido em hotel do interior da França, escoltados por…

(3) … passas de ameixas ao vinho, não cozidas e aromatizadas (cerca de 1950) e…

(4) … melões* vinagrados (1583), em versão agridoce.

– torradas de pão rústico da casa –

PRIMEIRO PRATO

(5) berinjelas* ao forno (quase imemorial)

(6) granita de tannat

SEGUNDO PRATO

(7) polpettone (en aumônière), cocção pochê em fundo de ave (recolhida em fins dos anos 1980) –  servida em banquete de casamento no palácio de Monale, em Asti (Itália), ao…

(8) molho de pimenta verde

(escoltado por)

(9) gratin dauphinois (versão recolhida na França profunda em torno de 1940-50)


SOBREMESA

montagem de …

(10) pain perdu de brioche (versão francesa da rabanada)
com …
(11) zabaglione e…

(12) … salada de frutas do Senegal (enfim … as ex-colônias !).

< * Dependendo da disponibilidade no mercado >.

A casa recebe grupos de 12 a 14 convivas por vez e não oferece vinhos (os hóspedes trazem o que lhes apetecer beber).

Reservas pelo e-mail: sanmiguelmesa@outlook.com.

O endereço, em Porto Alegre, é fornecido quando a confirmação da reserva é feita.

Solicita-se, encarecidamente, a leitura do blog para conhecer a proposta do antirrestaurante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s